Blog Esportivo

 

 

INTRODUÇÃO: BLOG ESPORTIVO

 

Olá amigos e ouvintes da rádio! Esse é o espaço dos leitores esportistas da Estação Zero!

Confiram a opinião dos nossos colunistas: Leandro Arévalo (Colorado Apaixonado), Vladi Perroni (Máquina Tricolor) e Nicolas Sanchez (Mundo do Esporte). O desempenho da dupla Grenal sob a ótica de torcedores fervorosos e as notícias dos esportes em geral, sempre com duas edições por semana!

 

 

MÁQUINA TRICOLOR – por Vladi Perroni

 

 

 

Chegando na área!

 

Perdemos mais uma partida no Brasileirão, em plena Arena Tricolor, desta vez pro Athlético Paranaense.

 

Começando a peleia!

 

O preocupante foi que o técnico Thiago Nunes colocou em campo a sua força máxima (ou quase isso), visto que Luiz Fernando perderá a vaga para Douglas Costa e Léo Gomes deverá assumir a lateral esquerda no lugar de Cortês (assim espero). O reencontro do treinador gremista com o seu ex-clube não foi nada agradável para a torcida tricolor. O Athlético impôs seu ótimo futebol, com forte marcação e ataques perigosos muito bem articulados, até o êxito chegando aos 44min. da etapa inicial, com o gol do atacante Matheus Babi.

 

No segundo tempo a equipe paranaense continuou perigosa, mas se deu ao luxo de administrar o resultado positivo no placar. Thiago Nunes errou ao preferir continuar com a mesma equipe que iniciou o jogo, demorou em fazer alterações, e pior, quando fez se equivocou! Preferiu colocar Maicon, mas precisávamos de velocidade. Pra piorar Rafinha não foi bem, no seu retorno após recuperação de Covid. E as entradas (tardias) de Vanderson, Ricardinho, Léo Chu e Jean Pyerre também não tiveram efeitos positivos, tanto que tivemos apenas uma conclusão a gol em toda etapa final, e que foi por cima da meta do goleiro Santos. Muito pouco para quem precisava virar o jogo, mas que terminou 1x0 pra equipe visitante, garantindo os 100% de aproveitamento dos paranaenses. E mérito para o técnico português António Oliveira que aplicou um eficiente nó tático na equipe gremista.

 

Zerando a conversa!

 

Noto que ainda não temos uma equipe confiável para conquistarmos uma Copa do Brasil ou até a Sul-Americana, quem dirá então o tão sonhado Brasileirão! Além da falta de peças fundamentais, como um meia de ligação e um lateral esquerdo, é visível também a nossa falta de preparo físico, que cai drasticamente durante a partida. Outro fator preocupante consiste na motivação dos jogadores e sua indignação perante as adversidades. Temos que reagir antes que seja tarde, pois a grande nação gremista está incomodada com esse péssimo início de campanha, que resulta na 19ª colocação no Brasileirão!

 

Sinal de alerta ligado! Saudações tricolores!!!

 

Próximo jogo do tricolor: 17/06 (quinta-feira) – 21h, contra o Sport em Recife/PE, pelo Brasileirão 2021.

 

 

 

COLORADO APAIXONADO – por Leandro Arévalo

 

 

 

Trunfo importante em Pituaçu!

 

O Inter, em seu primeiro jogo após o fim da era MAR, vence sua primeira partida no Brasileirão.

Como se esperava, não foi um jogo de brilhar os olhos, mas sabíamos que pela vontade do elenco, buscariam uma reação imediata. Azar do Bahia que perde sua invencibilidade na competição jogando em casa.

Foi um jogo difícil, pois o Bahia não é uma equipe ruim, o Inter foi treinado pelo Loss, ou seja, migra de organização tática em pouco tempo, atua um tempo novamente com um jogador a menos (Lucas Ribeiro expulso no início do segundo tempo) e ainda por cima, sofre com a deficiência da preparação física que esmorece a equipe sempre na segunda etapa, mesmo ainda utilizando o sistema com 5 alterações.

O único gol da partida saiu ainda na primeira etapa quando o time baiano falha na saída de bola concedendo contra-ataque que termina em pênalti duvidoso para o time do sul. Edenilson, que sofreu a penalidade, cobrou de forma inalcançável para o goleiro Matheus Teixeira. O time da casa cria situações na sequência da primeira etapa, mas para nas mãos de Daniel.

Já a segunda etapa deu a pinta de que sofreríamos muito ainda na partida. Lucas Ribeiro dá uma cotovelada em Rossi e leva o vermelho. Para nossa felicidade o Bahia não consegue aproveitar a vantagem do homem a mais e ainda dá espaços para o Inter criar chances de gol. Contei 3 chances de ampliar o placar no segundo tempo. Loss faz trocas pontuais, que mantém o Bahia neutralizado além de recuperar um pouco do fôlego da equipe em campo.

Com pragmatismo simplório o Inter vence o jogo. Sai do Z4 e agora aguarda o futuro treinador que comandará a equipe. Se essa forma de jogo fosse aplicada na quinta- feira passada, teríamos 3 milhões de reais a mais no caixa e estaríamos nas quartas de final da Copa do Brasil. Mas já foi... passou... o esquema é trabalhar para melhorar a equipe, tornando-a mais competitiva novamente.

E aí, quem comandará o time do clube do povo? Sinceramente nenhum dos cotados me empolga. Só me animaria o Abelão, mas provavelmente não será procurado e mesmo que seja a chance será mínima, uma vez que está acertado com o Lugano da Suíça.

Atentos aos próximos capítulos. Boa semana, nação colorada!

 

Próximo jogo do colorado: 16/06 (quarta-feira – 19h), contra o Atlético/MG no Beira-Rio, pelo Brasileirão 2021. 

 

 

MUNDO DO ESPORTE – por Nicolas Sanchez